06 janeiro 2012

Dia 20 de Janeiro: DIA DO FARMACÊUTICO

,
1º motivo para você procurar um farmacêutico             
Evitar o uso incorreto de medicamentos

O farmacêutico está entre os profissionais da saúde mais acessíveis e confiáveis para garantir o uso racional dos medicamentos, ou seja, garantir que o paciente receba o medicamento adequado para suas necessidades clínicas, na dose correspondente aos seus requisitos individuais, durante o período adequado e ao menor custo possível para ele e para sua comunidade.
Para evitar o uso incorreto de medicamentos, o farmacêutico pode esclarecer:

• Para que o medicamento foi receitado?
• Qual o efeito esperado?
• Adequação da posologia, horário e duração à sua rotina diária
• Por quanto tempo o medicamento deverá ser usado, para fazer efeito?
• Interações com alimentos – o medicamento deve ser tomado em jejum ou durante as refeições? Algum tipo de alimento deve ser evitado durante o tratamento?
• Interações com outros medicamentos – os medicamentos devem ser tomados separadamente? Podem ser tomados juntos?
• Interações com bebidas alcoólicas – o que pode acontecer se houver ingestão de bebida alcoólica durante o tratamento?
• Como pode afetar outras doenças presentes?
• Efeitos adversos – o que pode sentir ao utilizar o medicamento?
• Precauções – o medicamento afeta a habilidade de dirigir veículos ou máquinas? Causa sonolência? Causa enjôo?
• Condições de armazenamento – o medicamento deve ficar na geladeira? Deve ficar protegido da luz direta? Pode ser guardado
• Cuidados na administração – o comprimido pode ser partido? A cápsula pode ser aberta? O frasco deve ser agitado antes? As gotas devem ser ingeridas diluídas em água?
• O que fazer se sobrar medicamento após o final do tratamento?

2º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Qualidade em seus exames

O farmacêutico bioquímico nas análises clínicas trabalha com os conhecimentos técnicos-científicos necessários e a responsabilidade de garantir que o resultado dos exames realizados seja de extrema segurança, para o auxílio diagnóstico, estabelecimento de tratamentos e acompanhamento terapêutico.

3º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Assistência ao Hipertenso

A hipertensão arterial sistêmica é uma condição clínica que envolve vários fatores, caracterizada por níveis elevados constantemente da pressão arterial. Está frequentemente associada a alterações em alguns órgãos (coração, encéfalo, rins e vasos sanguíneos) e a alterações no metabolismo, levando a aumento no risco de eventos cardiovasculares fatais e não fatais. 

A hipertensão é muito comum: estima-se que atinja em torno de, no mínimo, 25% da população brasileira adulta, chegando a mais de 50% após os 60 anos e está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil. É responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.
As graves conseqüências da pressão alta podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento com adequado controle da pressão, no que podem contar com o auxílio do farmacêutico para saber:

• Quais são os valores para pressão arterial considerados dentro do normal?
• O que faz a pressão arterial subir?
• Há sintomas quando a pressão arterial está alta?
• O que pode ocorrer se a pressão arterial não estiver bem controlada?
• Com qual frequência deve-se aferir a pressão arterial? 
• Qual valor de pressão arterial que deve ser buscado com o tratamento?
• Qual o melhor horário para tomar os medicamentos? 
• É melhor tomar seus medicamentos em jejum ou com alimentos? 
• Os medicamentos podem ser tomados juntos ou devem ser tomados separadamente? 
• Outras medicações podem interferir com o tratamento da pressão arterial? 
• Se começar a sentir algo diferente, pode ser reação ao medicamento que está tomando?
• Se estiver se sentindo bem, pode parar a medicação? 
• O que fazer se a pressão arterial baixar demais?
• Como cuidar da sua alimentação?

4º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Atendimento à Gestante


Muitas mudanças fisiológicas ocorrem durante a gravidez, alterando o funcionamento e a percepção do próprio corpo pela gestante e mesmo o uso de medicação nesse período. 
Quando necessário um tratamento farmacológico, devem ser levados em conta o período de gestação, a posologia e duração do tratamento, afinal, a maioria dos medicamentos utilizados pelas gestantes atravessa a placenta e chega até a corrente sanguínea do feto. Então, quando uma gestante toma um medicamento, ela não só está dando o medicamento para si mesma como também para seu filho.

O conhecimento deste sistema integrado mãe-placenta-feto ajuda na escolha de atitudes terapêuticas, seja com medicamentos ou não. Para construção desse conhecimento, o farmacêutico pode informar sobre questões como:

• O que muda no corpo durante a gravidez?
• Como aliviar pequenos sintomas sem recorrer a medicamentos?
• Como prevenir hipertensão?
• Caso esteja presente, como controla-la?
• Como prevenir diabetes gestacional?
• Caso diabetes esteja presente, como controlar?
• Quando é possível utilizar medicamentos?
• Quais medicamentos devem ser evitados?
• Cremes e pomadas podem ser usados livremente?
• Se o médico prescrever alguma medicação, como deve ser feito o tratamento?
• Quais alimentos devem ser evitados durante a gravidez?

5º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Orientação Farmacêutica

O aconselhamento ao paciente é um dever fundamental do farmacêutico, sempre com ampla capacidade de ouvir e de perguntar, empatia, respeito e busca de entendimento com o paciente. O farmacêutico pode ajudar pessoas a manter sua saúde e a obter o máximo de benefícios dos seus medicamentos.
Com a orientação farmacêutica, o paciente:

• Entende porque um medicamento é útil para manter ou promover seu bem-estar.
• É capaz de tomar decisões apropriadas relacionadas a medicamentos, no que diz respeito ao seu regime terapêutico (quando tomar, quanto tomar, por quanto tempo tomar).
• Melhora as estratégias para lidar com efeitos adversos e interações dos seus medicamentos (como evitar, como amenizar).
• Torna-se mais informado e participa ativamente no tratamento da sua doença e no manejo do autocuidado, buscando atividades para si mesmo a fim de manter a vida, a saúde e o bem-estar.


6º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Atendimento ao Idoso

Com o avanço da medicina e uma melhor cura e prevenção de diversas patologias, a população brasileira tem sobrevivido por mais tempo. O aumento do número de anos de vida, no entanto, precisa ser  acompanhado pela melhoria ou manutenção da saúde e qualidade de vida!

Com o envelhecimento, aumenta a probabilidade de ocorrência de doenças crônicas; por isso, as pessoas idosas em geral tomam mais medicamento que os adultos jovens – em média, uma pessoa idosa toma quatro ou cinco medicamentos de receita obrigatória e dois de venda livre.

O envelhecimento também traz alterações no funcionamento do corpo que modificam as características do medicamento no organismo. Por isso, os idosos são duas vezes mais suscetíveis a reações medicamentosas adversas que os adultos jovens e têm maior probabilidade de reações adversas mais severas.

Levando-se essas questões em consideração, o idoso deve buscar a qualidade de vida por meio da alimentação adequada e balanceada, prática regular de exercícios físicos, convivência social estimulante, busca de atividades prazerosas e/ou que atenuem o estresse, redução dos danos decorrentes do consumo de álcool e tabaco e diminuição significativa da automedicação, com o entendimento sobre possíveis doenças presentes e a concordância com o tratamento necessário.

O farmacêutico pode ser de grande valia nessa busca por um envelhecimento ativo e saudável. Afinal, um idoso saudável tem sua autonomia preservada, tanto a independência física, como a psíquica. E assim, o idoso torna-se um recurso cada vez mais valioso para suas famílias, comunidades e país.

7º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Cuidados Farmacêuticos

Na prática dos “Cuidados Farmacêuticos”, há uma busca pela qualidade de vida do paciente pela interação direta com farmacêutico, visando a promoção da saúde e o acompanhamento da terapêutica farmacológica, com a concordância do paciente com o tratamento e a prevenção, detecção e controle de problemas relacionado a medicamentos. Tem como objetivo a obtenção de resultados definidos, sejam estes a cura, o controle ou o retardamento de uma enfermidade,  mensuráveis através dos serviços farmacêuticos. 


8º motivo para voê procurar um Farmacêutico             
Serviços Farmacêuticos

Os serviços que podem ser oferecidos, nas farmácias, vão além da dispensação de medicamentos. A legislação nacional permite a aferição de determinados parâmetros fisiológicos e bioquímicos e a administração de medicamentos, sempre com o objetivo de melhoria da qualidade de vida do paciente. Verifique a disponibilidade dos seguintes serviços:

• Aferição de pressão arterial;
• Aferição de temperatura corporal;
• Aferição de glicemia capilar.

9º motivo para você procurar um Farmacêutico             
Assistência ao Diabético

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, cerca de 10 milhões de pessoas são portadoras de diabetes e 500 novos casos surgem a cada dia. A diabetes mellitus, doença metabólica caracterizada pelo aumento anormal de glicose no sangue, está entre as cinco doenças que mais matam, chegando cada vez mais ao topo da lista.
Embora ainda não haja uma cura definitiva, há vários tratamentos que podem melhorar a qualidade de vida, como a prática do autocuidado: monitoramento da glicemia, conhecimento da doença e da medicação utilizada no tratamento, seguimento de um plano alimentar e a realização de atividades físicas.
Deve-se procurar um farmacêutico para que ele ajude a entender:

• O que causa diabetes?
• Quais são as complicações?
• Como evita-las?
• Por que se deve ter cuidado com os pés?
• Que tipo de dieta deve ser seguido?
• Qual a importância de atividade física?
• Qual a influência do hábito de fumar?
• Com qual a frequência deve-se medir a glicemia?
• Quais são os valores de glicemia considerados dentro dos limites?
• Qual o melhor horário para tomar os medicamentos?
• Onde os medicamentos devem ser guardados?
• Como deve ser feita a aplicação de insulina?
• Os diferentes tipos de insulina podem ser misturados na mesma seringa?
• Por quanto tempo a insulina pode ser utilizada depois de aberta?
• Foi observada alguma reação depois de ter começado o tratamento?
• O que fazer caso a glicemia abaixe demais?

0 Palavras Amigas to “ Dia 20 de Janeiro: DIA DO FARMACÊUTICO ”

Postar um comentário

COMENTE À VONTADE!
MAS NÃO ASSINE COMO ANÔNIMO, ASSIM FICA DIFÍCIL DE RESPONDER PARA VOCÊ!